quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Cerveja Labatt Blue - Canadá

    Hoje falaremos da Cerveja Labatt Blue, a primeira Canadense que aparece aqui no blog.  A Labatt Blue é a marca de cerveja Canadense mais vendida no mundo. Foi lançada em 1951 e é bastante conhecida por patrocinar diversos esportes, como o futebol e também a Fórmula 1. Possuo esta lata desde o início de minha coleção em 1995, e a obtive através de uma doação de um amigo do meu pai. Nesta época a Labatt era patrocinadora da equipe Williams de F1 . Atualmente a Labatt é uma marca da gigante ImBev, desde 2005, dominando o mercado no Canadá, com mais de 30% de participação no país. Segundo o fabricante, é uma cerveja leve e de baixo amargor, típica cerveja de produção em larga escala, primando pela suavidade em detrimento do sabor e qualidade

Ficha Técnica:

Bebida: Cerveja
Nome: Labatt Blue
Tipo: Lager
Fabricante: ImBev
Teor Alcoólico: 5%
Capacidade da Lata: 355 ml
Nacionalidade: Canadá
Ano Fabricação: 1995


Valeu galera, por hoje é isso ! Até mais !

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

A cerveja mais cara do mundo - Bélgica

Vieille Bon Secours Ale
     É muito raro ver as cervejarias buscando o posto de cerveja de luxo como uma proposição rentável, mas quando se trata de uma cerveja com tantos adjetivos, o preço é só um detalhe. Uma garrafa de 1/2 litro da Vieille Bon Secours Ale custa em torno de U$1200,00. Ela fica armazenada por 10 anos tem sabor e aromas complexos e também é vendida em garrafas de 12 litros. Ela tomou o posto da Carlsberg Jacobsen number 1, até então, a cerveja mais cara do mundo. 
     A garrafa de 12 litros da cerveja do tipo Ale Vieille Bon Secours tem sido armazenada pelos últimos 10 anos e tem um teor alcoólico de 8%.
A cerveja é descrita como portadora de um paladar complexo, com sabores cítricos, de caramelo e bala toffee, com notas secundárias de erva-doce e alcaçuz.
     O embaixador de cervejas belga e mestre sommelier de cervejas Mark Stroobandt declarou que “as três variedades apresentam sabor complexo, mas são bem balanceadas de modo que o álcool não se apresente de forma intrusiva”.
“Cada uma delas traz sabores cítricos e acres únicos e refrescantes, misturados com características frutadas lembrando damasco e malte, trazendo ainda sabores de caramelo e bala toffee, contrabalanceados por um destacado amargor de lúpulo e notas secundárias de alcaçuz e erva-doce”.
     Muir Picken, executivo-chefe do Belgo Restaurant, quem atualmente tem “apenas” uma garrafa da cerveja em sua adega, disse que “os 12 litros da Bon Secours são ‘barra-pesada’ – apenas para colocá-la no copo duas pessoas são necessárias”.
“Uma boa parte do custo é proveniente da garrafa em si, mas é uma cerveja artesanal muito rara”.
     A Ale é envasada pela cervejaria belga Caulier desde 1995 e origina-se da região de Walloon.

E então amigos, vamos comprar algumas para o fim de semana? Até mais !

texto em parte extraído do blog: Dr beer

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Novas Aquisições - latas 941 a 950

     Recebi na semana que passou algumas latas importadas, adquiridas do amigo Oberdan, de São Leopoldo-RS. Em cima (esquerda para direita): Binding Lager (ALE), Schaefer Beer (EUA), Isa e Isa Non Alcoholic (EUA), Bergenbrau (BEL). Fileira inferior: Strohs Non Alcoholic (EUA), Prinz (ITA), Koch's (EUA), Drewry's Beer (EUA) e All Beer (EUA). Dentre essas latas, cuja maioria é Americana, posso destacar a Bergenbrau, fabricada na Bélgica e a Prinz, produzida na Itália. A maioria destas latas foi fabricada na década de 90, e estou fortalecendo esse setor de minha coleção através de aquisições mensais de outros colecionadores. Depois da atualização e finalização da contagem de minha coleção, estou enumerando as latas, sendo que cheguei a 950 latas, e estas são as mais novas latas de meu acervo.
Binding, Schaefer, Isa's e Bergenbrau (em cima); Strohs, Prinz, Koch's, Drewry's e All Beer (embaixo).



Tenho mais latas, que estou limpando, organizando e catalogando, que em breve mostrarei aqui no blog ! Abraço a todos

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Cerveja Weltenburger Kloster Anno 1050 - Brasil/Alemanha

     Olá caros amigos. Na postagem de hoje, temos aqui uma cerveja Alemã clássica, a Weltenburger Kloster Anno 1050, que chegou até mim através de meu irmão Leonardo.  Teve origem no mais antigo mosteiro produtor de cerveja,  desde o ano de 1050 e mantém a base da receita desde esta época. Trata-se de uma cerveja do tipo Abadia, como a Bohemia confraria, com gosto forte do malte, mas sem grande amargor. Tem uma coloração amarelo ouro, e pouca espuma. É uma cerveja que mexe com os sentidos, primeiramente o gosto leve e refrescante, e ao final o gosto forte do malte. Acredito que este forte gosto do malte, pode tornar-se enjoativo no caso de beber mais de uma garrafa. É uma cerveja encorpada e refinada, para ser apreciada como um bom vinho; em pequenas doses. Originalmente produzida na Alemanha, atualmente é produzida pela Cervejaria Petrópolis, após autorização da matriz Alemã e compromisso de fidelidade ao sabor e processo de fabricação originais.  
Espuma densa e coloração dourada
Weltenburger Kloster - 500ml

Ficha técnica:


Bebida: Cerveja
Nome: Weltenburger Kloster Anno 1050
Tipo: Lager / Abadia
Nacionalidade: Alemanha/Brasil
Fabricante: Cervejaria Petrópolis
Graduação Alcoólica: 5,5 %
Ano Fabricação: 2010
Preço: R$ 12,50 / garrafa 500ml

Até a próxima ! Obrigado pela visita ! Se puder, deixe um comentário.

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Cerveja Dos Equis - México

     Hoje temos aqui uma legítima representante latina: a cerveja XX, pronuncia-se Dos Equis, de origem Mexicana. Atualmente é produzida pela cervejaria Heineken, que recentemente adquiriu a FEMSA, e além da XX, levou também a Tecate e a cerveja Sol Mexicana. Trata-se de uma cerveja do tipo lager, muito suave ao paladar e com baixo amargor,  com grande participação no mercado Mexicano e na região do Caribe. Atualmente é trazida ao Brasil pela Heineken e comercializada em grande parte do território nacional. Recentemente experimentei esta cerveja no Hooligans Pub em Cascavel-PR e gostei bastante. Contando com a distribuição da Heineken, já pode ser encontrada nos grandes supermercados a um preço razoável. Esta lata que possuo, veio diretamente do RS, através do amigo Oberdan, e é uma versão antiga, fabricada em 1996.

Ficha Técnica:

Bebida: Cerveja
Nome: XX - Dos Equis
Tipo: Lager
Teor Alcoólico: 4,5%
Fabricante:Heineken
País de Origem: México
Capacidade da Lata: 340ml
Ano de Fabricação:1996




Recomendo também o post da Devassa . Por hoje é isso, em breve voltarei com novidades !

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Cerveja Devassa Bem Loura - Brasil

    Caros amigos, hoje temos uma novidade, ao menos para mim. Trata-se da cerveja Devassa, cuja lata ainda cheia, ganhei do meu primo Alexandre Gallas, diretamente de Curitiba. Eu já havia visto um comercial na tv, com a Paris Hilton , mas como a comercialização inicialmente era restrita aos estados do RJ e SP, ainda não possuia a lata. A cerveja Devassa, inicialmente era produzida de forma artesanal em uma pequena fábrica, e recentemente foi adquirida pela Cervejaria Schincariol, que pretende ganhar espaço em São Paulo e no Rio de Janeiro. Bebendo a cerveja, pude perceber claramente o objetivo da Schincariol: competir com Skol, Brahma, Antarctica e Itaipava. Explico: o sabor é muito parecido com o sabor da cerveja Skol, um gosto suave, sem grande amargor e uma certa impressão de cerveja 'aguada'. Em minha modesta opinião, acredito que o método de fabricação artesanal se foi e deu lugar a produção em larga escala, tudo em nome do aumento de participação no mercado. Espero que este processo não aconteça com as outras cervejarias artesanais que a Schincariol comprou, pois são estas cervejarias que aprimoram o sabor e produzem as melhores cervejas. 
Devassa - 350ml


Ficha técnica:
Bebida: Cerveja
Nome: Devassa - Bem loura
Tipo: Pilsen
Teor Alcoólico: 4,7%
Fabricante: Schincariol
País de Origem: Brasil
Capacidade da Lata: 350ml
Ano de Fabricação: 2011

Por hoje é isso....até !


quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Barril Skol x Barril Heineken

     Diariamente este blog recebe diversas visitas nos posts: Skol Barril e Heineken Barril . Atualmente são os barris mais conhecidos, com preço mais acessível e por consequência os mais vendidos. Mas existe uma dúvida: qual o melhor barril ? Para tentar diminuir dúvidas de potenciais consumidores, vou fazer este comparativo e eleger o melhor em minha visão. 


Barril Heineken e Skol

Enumerei 5 quesitos que podem ser importantes na avaliação destes produtos:


1 - Preço: Vencedor - SKOL
Cotando nos supermercados da cidade,  o barril da Skol custa na faixa de R$ 39,00 e o barril Heineken custa aproximadamente R$ 45,00. Portanto: Skol 1 x 0 Heineken
2 - Manuseio: Vencedor - HEINEKEN
O barril Heineken possui um suporte na parte superior, que permite carregar o barril com bastante facilidade, enquanto o barril da Skol tem que ser 'abraçado', pois não há suporte e nem alça para carregá-lo. Chegamos a um empate: Skol 1 x 1 Heineken
3 - Sistema de pressão:Vencedor - HEINEKEN
Este merecia 2 pontos, pois a diferença é imensa; o barril da Heineken tem pressurização automática e é lacrado, sendo que a pressão se mantém uniforme durante toda a utilização, enquanto o barril Skol, tem que ser pressurizado manualmente, causando excesso de pressão no início e pouca pressão e lentidão no final da utilização. Heineken 2 x 1 Skol
4 - Sabor: Vencedor - HEINEKEN
Este item é quase pessoal, mas como tive problemas na pressurização do barril Skol,  fazendo a cerveja ficar sem gás, fico com a Heineken, pois a cerveja saiu do barril como chopp, espumante e deliciosa do início ao fim.  Heineken 3 x 1
5 - Design: Vencedor - HEINEKEN
O barril  Heineken tem acabamento em aço escovado, é lacrado, não permitindo recarga como na Skol, valorizando a higiene, possui o suporte na parte superior em plástico e ainda possui um dispositivo para colocar a cerveja dentro do copo sem fazer muita espuma, enquanto o barril Skol, na minha modesta opinião nada mais é que uma lata de 5 litros.

Resumindo, neste caso vejo que o barril Skol não chegou nem perto do vencedor Heineken, pois perde na maioria dos itens, e no item vencedor, a diferença não é tão grande. Sendo assim, contabilizamos a vitória do barril Heineken por 4 a 1, sem chances para a Skol.

Mas atenção, estas são opiniões pessoais, não havendo nenhum conhecimento técnico empregado neste comparativo. Por hoje é isso, até mais !!


terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Cerveja Ohlsson's Lager - África do Sul

Em uma homenagem atrasada à sede da Copa do Mundo de 2010, trago hoje aqui a minha única lata do continente Africano : a cerveja Ohlsson's Lager, da África do Sul, produzida pela SAB Miller, uma das gigantes mundiais na fabricação de cerveja.  Esta cervejaria possui mais de 90% do mercado na África do Sul e durante muitos anos foi considerada a cerveja com menor custo de produção do mundo. Posso dizer que esta é uma lata da velha-guarda em minha coleção, pois foi uma das primeiras que consegui, através de uma doação de meu tio Adinaldo, que tinha algumas caixas desta cerveja em casa, no período da importação facilitada no Brasil, devido ao câmbio: 1 R$ = 1 US$. A lata não é de alumínio, mas sim de aço garantindo resistência contra amassados e quedas, mas com grande acúmulo de ferrugem.

Ohlsson's Lager - 340ml


Ficha Técnica:

Bebida: Cerveja
Nome: Ohlsson's
Tipo: Lager
País de Origem: África do Sul
Teor Alcoólico: 5%
Capacidade da Lata: 340ml
Fabricante: SAB Miller
Ano de Fabricação: 1995


Recomendo também os posts: Petra Weiss e Petra Aurum .

Amigos, por hoje é isso e até mais....

sábado, 5 de fevereiro de 2011

Cerveja Petra Weiss Bier - Brasil

     Pois é, pegamos gosto pela degustação. Apesar de não sermos experts no assunto, eu e meu irmão nos aventuramos novamente no mundo da degustação de cervejas especiais. Hoje vamos repetir a fábrica e também a marca da semana passada, mas com um exemplar diferente: A Cerveja Petra, Weiss Bier, da Cervejaria Petrópolis. A cerveja do tipo 'Weiss' é produzida com malte de trigo, lúpulo e levedura, sendo o trigo, o principal item que a diferencia das cervejas 'normais' vendidas no mercado Brasileiro.  Primeiramente vou comentar em relação ao visual: a coloração desta cerveja é bem clara, quase opaca, que segundo o fabricante é fruto das leveduras em suspensão, como vocês podem ver nas fotos abaixo:

Detalhe da coloração opaca

Cerveja com camada espessa de espuma
    Confesso que após a fase inicial de apreciar a cor e também a bela espuma, esperava bastante desta cerveja.  Apesar dos 5,2 % de graduação alcoólica, a mesma se mostra bastante suave e leve, mas no final percebe-se um sabor cítrico marcante, quase que 'azedo', acredito que isto ocorre pelo grande período de fermentação que ocorre no processo de fabricação.  Não posso dizer que foi uma decepção, mas não acho que esta cerveja sirva para para se beber mais que uma garrafa, pois este sabor 'azedo' vai acentuando-se conforme a garrafa vai acabando.  Como já bebi a cerveja Bohemia Weiss, e em minha modesta opinião, a Petra está um degrau abaixo. 



Ficha Técnica:

Bebida: Cerveja
Nome: Petra
Tipo: Weiss Bier
Vasilhame: Garrafa
Capacidade: 500ml
Fabricante: Cervejaria Petrópolis
Graduação Alcoólica: 5,2 %
Ano de Fabricação: 2010
Preço: R$ 8,90

Para quem não viu, vale a pena conferir o post da Petra Aurum . Talvez amanhã tem mais. Por hoje é isso....até !


quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Cerveja Bear Beer - Dinamarca

     Bom dia amigos. Depois de vários posts sobre cervejas nacionais, hoje volto a falar sobre uma lata importada. Desta vez temos aqui uma cerveja européia: a Bear Beer, de fabricação Dinamarquesa. Busquei informações sobre a mesma, mas não consegui muita coisa, apenas que o urso estampado na lata é muito famoso, e tornou-se o mascote da marca, aparecendo em comerciais e diversos outros souvenirs como: chaveiros, canecas, bolas e tudo mais. Em relação a lata, consegui através de uma aquisição de um colecionador gaúcho, e a mesma está em perfeitas condições, e em minha modesta opinião é uma bela lata. 


Ficha Técnica:


Bebida: Cerveja
Nome: Bear Beer
Tipo: Premium Beer
Origem Fabricação: Dinamarca
Graduação Alcoólica: 4,9 %
Capacidade da lata: 330ml
Ano de Fabricação: 1998


Valeu galera, por hoje é isso até mais !

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...