sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Retrospectiva 2011 - Cervejas que merecem ser apreciadas

     Como é chegado o final de 2011, resolvi seguir o exemplo de outros blogs e fazer uma retrospectiva sobre o que de mais interessante foi postado neste espaço, e assim sendo, selecionei  5 posts de cervejas que valem a pena ser degustadas, cada uma com uma característica especial:

Ensenbahn Lust - cerveja produzida no mesmo processo de Champagnes.

Clique no nome da cerveja para ver o post:


Polar - Cerveja Brasileira produzida no Rio Grande do Sul, com grande tradição em seu estado. Possui sabor marcante, espuma média e médio amargor, com uma boa relação custo-benefício, mas com distribuição restrita.

Hacker-Pschorr - Confesso que não gostei muito dessa cerveja, mas a tampa-rolha é uma atração a parte, e é produzida com lei de pureza de 1417, tradicionalíssima cerveja Alemã.

Eisenbahn Weizenbier - Deliciosa cerveja de trigo que não é exagerada, tem seu aroma e sabor na medida certa, ótimo custo-benefício.

Patagônia Amber Lager  - Cerveja Argentina, com coloração ambar, espuma cremosa e presistente, com gosto forte do malte, porém com baixo amargor.

Baden Baden Weiss - Cerveja artesanal brasileira, a base de trigo, com sabor um pouco enjoativo, mas com bela coloração e toques frutados de banana, experiência interessante.




FELIZ 2012 !!!

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Cerveja Baden Baden Weiss - Brasil

     Boa tarde, caros amigos ! Trago hoje a este humilde espaço, um produto da cervejaria Baden Baden,  uma das principais microcervejarias Brasileiras, reconhecida internacionalmente. 
     Primeiramente, um pouco de história: "A Microcervejaria Baden Baden é um dos pontos turísticos de Campos do Jordão, onde com uma equipe especializada de apenas 23 pessoas fabrica manualmente as 11 variedades de cerveja da marca. A fábrica foi criada em 1999, da vontade de se tomar uma cerveja gourmet, diferenciada e especial, que só era encontrada na seção de importados nos supermercados.
     Depois de meses de testes surgiu o primeiro chopp, fazendo da marca a primeira cerveja gourmet do Brasil. Em 2007, foi adquirida pelo Grupo Schincariol, porém a fábrica em Campos do Jordão foi mantida, bem como o processo artesanal de fabricação do produto.




     A Baden Baden Weiss é uma cerveja com formulação genuinamente alemã e caracterizada pela singular leveza, espuma cremosa, corpo intenso e coloração turva por não ser filtrada, apresentando residuais de fermento sedimentados na garrafa. Por sua consistência leve e suave amargor, acompanha bem pratos leves, saladas e salsichas alemãs.
     Eu provei esta cerveja na noite de Natal, e posso afimar que trata-se de uma bebida muito saborosa, com coloração bem turva, e com sedimentos em suspensão, pelo motivo da não filtragem. Em relação ao sabor, com bastante percepção é possível sentir toques frutados, como banana por exemplo. É fato, que existe um certo gosto azedo, que pode tornar-se enjoativo se beber mais que uma garrafa. 
     A garrafa de 600ml, custou cerca de R$ 10,00 e foi adquirida no Supermercado Irani, em Cascavel-PR. O preço parece um pouco salgado, porém o custo-benefício é interessante, sabendo que esta cerveja é única, feita a mão e de forma artesanal, tornando a experiência muito interessante. 


Baden Baden Weiss



Por hoje é isso ! 
Se for dirigir não beba, e se for beber..........me chama !!!!!




Cerveja Patagônia Amber Lager - Argentina

     Boa tarde caros amigos. Na noite de Natal, tive novamente o prazer de provar a Cerveja Patagônia Amber Lager, que meu irmão Leonardo trouxe da Argentina
     Tentei buscar alguma informação sobre o ano do início da produção, bem como cidade de origem e um pouco sobre a sua história, mas somente o que consegui é que atualmente é produzida pela Cervejaria Quilmes, propriedade da Anheuser-Busch (Brahma).


 Abaixo listei algumas das características que definem bem esta cerveja:
* Possui um malte que é produzido com aroma e sabor caramelados, cor âmbar natural, bom corpo e antioxidante natural
* A sua coroa de espuma libera lentamente os sabores delicados do malte. Ao baixar o nível do líquido no copo, apreciam-se delicadas notas aromáticas.
* Cerveja encorpada, porém muito delicada com um suave amargor, que dá origem a um delicioso sabor de caramelo torrado.
* Temperatura ideal de consumo fica entre 6 e 8 graus, possuindo graduação alcoólica de 4,5% .
* Harmoniza muito bem com:
    Fondue de queijo meia-cura temperado com pimenta branca, risotos, truta defumada com tomilho e limão e cortes de carne vermelha.


     Em minha modesta opinião, esta é uma cerveja especial. Tem um sabor diferenciado, que consegue impor sua força, com gosto presente do malte, mas sem perder sua suavidade e com um amargor presente, porém levíssimo, deixando-a muito agradável. Esta cerveja mostra que é possível fazer uma bebida leve, com sabor marcante. Com certeza, essa cerveja Argentina está entre as melhores que provei, e com um preço menor que muitas premium nacionais.

Bela coloração e espuma espessa da Patagônia

Por hoje é isso, e até mais !

sábado, 24 de dezembro de 2011

Cerveja Abbaye des Rocs Brune - Bélgica

    Bom dia amigos, pretendo com esse post iniciar uma série com algumas das mais famosas cervejas do mundo, algumas destas que podem ser conhecidas e outras nem tanto no Brasil, visto que a cada dia temos mais cervejas diferentes no supermercado.
     Para iniciar, vamos falar da cerveja Abbaye des Rocs ( essa eu ainda não vi em nenhum supermercado), mas já é importada para o Brasil através da importadora Solex.
      Um pouco de história: Jean-Pierre Eloir, um ex-fiscal de impostos, começou a fabricar esta cerveja em 1979. Desde então, a sua empresa cresceu e suas cervejas conquistaram boa reputação, em especial no exterior, de modo que algumas delas estão sendo desenvolvidas visando exclusivamente a exportação. Suas principais cervejas são bem picantes e encorpadas, seguindo fielmente o estilo valão; em muitos casos, as cervejas em barril não são filtradas. 
      Esta é uma cerveja puro malte, sem adição de açúcares. A diversidade dos sabores está vinculada a dupla fermentação, aos sete tipos de malte e a mistura dos três tipos de lúpulo (belga, alemão e tcheco). Possui uma cor avermelhada, e um sabor muito sutil. E além disso um cheiro doce e forte.
     Trata-se de uma cerveja Belgian Dark Strong Ale, com teor alcoólico de 9%, que tem como  temperatura ideal para consumo entre 13 e 15ºC e preferencialmente deve ser bebida no Cálice Trapista ou mesmo na Taça ( vide post Tipos de Copos de Cerveja).

A imagem acima foi retirada da internet, visto que ainda não encontrei a Abbaye para degustar, mas estou na procura, e assim que conseguir, compartilharei as impressões desta bela cerva.!

Por hoje é isso, até mais e beba com moderação !

Texto em parte extraído do livro: Grandes Cervejas - Hampson, T. - Ediouro, 2011 



quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Cerveja Kaiser - Brasil


     Antes de iniciar o  post, inicialmente gostaria de agradecer a cervejaria Heineken, que tem um departamento de Marketing excelente, que sempre me atendeu com muito respeito e atenção, mesmo sendo este, um pequeno e humilde blog, fui tratado muito bem, recebendo em minha casa, conforme prometido, 12 unidades da nova Kaiser para degustação. Aprovada com louvor, a nova Kaiser não perde em nada as grandes cervejas nacionais e cumpre com o prometido, de ter um certo amargor, com bom aroma e uma espuma cremosa, com boa carbonatação que a deixaram com um conjunto muito agradável.

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Cervejas Bizarras - Great American Beer Festival 2011


     No fim do mês de setembro, ocorreu em Boulder, Colorado (EUA) o concurso de cervejas Great American Beer Festival. Realizado pela Brewers Association, entidade que represente a maioria das cervejas artesanais americanas, em 2011 o evento bateu recordes.
     Foram 3930 cervejarias artesanais, todas dos EUA, competindo por 248 medalhas em 134 estilos e subestilos de cerveja, cerca de 11% a mais que no ano passado. Para auxiliar na seleção das cervejas, nada menos que 167 juízes ( me chama !!!!) , de nove nacionalidades.
     No festival de premiação,  estiveram persentes 466 cervejarias, servindo 2375 cervejas diferentes para os milhares de visitantes. Para atender a essa demanda, cerca de 3300 voluntários auxiliaram nesta missão. No quadro abaixo, selecionei algumas das cervejas mais bizarras e esquisitas do festival, dá uma olhada: 



     E eu ainda achava que algumas cervejas Brasileiras eram esquisitas....sem comparação, essas são top.!!!!

Fonte: revista alfa

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Cerveja Paulaner Salvator - Alemanha


     Bom dia, caros amigos.  Hoje temos uma legítima representante Alemã com uma história bem interessante;  a cerveja Paulaner Salvator.  Bem, primeiramente vamos a descrição comercial:
     A cerveja Paulaner é  fabricada na cervejaria Paulaner, localizada em Munich e deve as suas origens aos monges que desde o ano 1634 começaram a produção de uma cerveja que era de uso próprio do monastério, porém, o que sobrava era distribuído para a população carente daquela cidade.
     Desde então muitos avanços aconteceram até se toranar uma das maiores e mais conhecidas cervejarias da Alemanha, a cerveja Alemã Paulaner.
     Um clássico da Paulaner e que ostenta reputação mundial. Uma cerveja muito nutritiva, consumida pelos monges da Paulaner como o "pão líquido" durante o jejum da Quaresma. De baixa fermentação, uma cerveja forte, de cor vermelha escura e com pronunciado aroma de malte.

As principais impressões que percebemos ao beber esta Doppelbock foram: aroma forte, com algo lembrando caramelo tostado, que fica presente também no sabor, sendo este bastante encorpado, com gosto presente do malte e apesar de amarga, sente-se um leve adocicado. Espuma média e cor avermelhada bem escura completam a descrição desta bela cerveja. Acredito que não seja uma cerveja para se beber muito, mas sim para se apreciar, como um bom vinho !

Detalhe da coloração escura

Por hoje é isso, até breve !


Beba com moderação !!!!


terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Cerveja Way Beer - Brasil


Cervejaria começa a envasar e, além do Paraná, São Paulo é o primeiro mercado a receber os produtos. Cream Porter, Premium Lager, Irish Red Ale e a American Pale Ale já estão disponíveis nos melhores estabelecimentos do ramo cervejeiro
  
     A Cervejaria Way Beer, de Pinhais, na Região Metropolina de Curitiba, continua inovando e ampliando seu trabalho. Após lançar a Way Beer 8S - uma cerveja estilo Double American Pale Ale produzida de forma colaborativa por especialistas de quatro países e lançada no Festival Brasileiro da Cerveja em novembro, está dando início a distribuição de seus produtos em garrafa e fora do Paraná. 
     Além do estado natal, São Paulo é o primeiro mercado que está recebendo as cervejas da Way Beer, que começou a envasar há pouco mais de um mês. Nessa primeira etapa, quatro cervejas de estilos diferentes estão sendo engarrafadas e distribuídas: Cream Porter, Premium Lager, Irish Red Ale e a American Pale Ale - eleita a melhor Pale Ale do país no 1º Prêmio Maxim de Cerveja. 
Em breve, outros produtos da cervejaria também chegarão ao mercado em garrafa, assim como mais cidades devem receber as cervejas nesse formato. É possível encontrar as cervejas da Way Beer nos melhores bares, lojas e empórios que lidam com cervejas especiais de Curitiba e São Paulo e em breve no Hooligans em Cascavel-PR.
Way Beer - 310ml


Por hoje é isso, e até mais !!!!
     
 

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Cerveja Brahma Chopp - Brasil

     Sejam bem-vindos caros amigos. Hoje falarei um pouco sobre a cerveja Brahma. Depois de vários posts sobre cervejas artesanais e algumas desconhecidas,  escreverei um pouco sobre uma das três principais cervejas Brasileiras em vendas. Segundo a wikipédia:
"Brahma é uma marca de cerveja brasileira criada em 1888, no Rio de Janeiro, pela Manufactura de Cerveja Brahma Villiger & Companhia, que depois mudaria de nome para Companhia Cervejaria Brahma, e depois seria sucedida pela AmBev. A cerveja Brahma é a segunda marca de cerveja mais consumida no Brasil, e a sexta cerveja mais consumida em todo o mundo, pois encontra-se disponível em mais de um milhão de pontos de venda em todo o mundo."
     As principais cervejarias nacionais, foram moldando o gosto do consumidor Brasileiro, que se acostumou com um tipo de cerveja, tendo como características principais: leveza, baixo amargor e refrescância, em resumo uma cerveja sem o gosto real da cerveja,  e com alta carbonatação, ou seja: ela tem bastante gás.
     No domingo, bebi uma Brahma bem gelada, e confesso que em um dia de calor forte, ela cumpre o que propõe, satisfação e refrescância garantida. É comum beber uma lata, e soltar um: AAAHHHHHHH ! Bastante gás, coloração clara, baixo amargor e muita leveza. Com essas caracterísitcas fica fácil beber várias.



     Em minha modesta opinião, é uma ótima bebida para um dia quente, uma conversa no boteco, mas que perde em muito em relação a outras cervejas ditas "artesanais", produzidas por fábricas menores isto é fato. Nestas podemos sentir realmente o gosto de cada ingrediente da cerveja, e realmente saboreá-la, apreciá-la como se deve, em sua qualidade e não em quantidade como fazemos com as famosas pilsens nacionais.  


Gosto da Brahma, mas as grandes cervejarias deixam muito a desejar no quesito sabor.
Por hoje é isso, e até mais !

     
     

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Cerveja Eisenbahn Weizenbier - Brasil

     Boa noite amigos. Acabei de provar a cerveja Eisenbahn Weizenbier, e através deste post, pretendo comentar sobre minhas impressões desta cerva.
     Primeiramente vamos a descrição comercial apresentada pela fábrica: A Eisenbahn Weizenbier é uma cerveja de trigo leve e refrescante. Com textura e corpo mais densos, é admirada pela mistura perfeita dos cereais. E como não é filtrada, conserva em cada copo o fermento utilizado no processo de fabricação, ganhando cor e um sabor sem igual.
As Cervejas de Trigo são de alta fermentação e são muito consumidas no sul da Alemanha, onde são produzidas algumas das mais conhecidas marcas do mundo. Para desenvolver a Eisenbahn Weizenbier, nosso Mestre Cervejeiro foi desvendar em Munique os mais antigos segredos do engarrafamento deste tipo de cerveja. O resultado é uma cerveja deliciosamente sem igual.
     Ao comprar a garrafa no mercado, observei que o líquido era cristalino, mas tornou-se turvo após uma balançadinha na garrafa. É o processo de fermentação desta cerveja de trigo, que a torna especial, pois sem a filtragem o fermento permanece da produção ao seu copo. Por isso não esqueça de colocar todo o conteúdo da garrafa em um copo de uma vez só, para que o processo de mistura seja eficiente. 
     Após certo tempo na geladeira, retirei-a e como manda o figurino, despejei o líquido em um copo inclinado a 45º de forma que todo o conteúdo da garrafa coubesse no copo. Após uma leve girada no copo, a cerveja tomou uma coloração turva e com elementos em suspensão: seja bem-vinda Weizenbier ! Quanto ao sabor: realmente uma agradável experiência: refrescância, sabor bem definido, suavidade e leve acidez, que formam uma combinação muito agradável. Gostei muito desta cerveja, e confesso que tranquilamente beberia mais, pois trata-se de uma Weiss não enjoativa, e muito saborosa. E com um preço competitivo com as demais concorrentes ! Visite: Eisenbahn .


Ficha Técnica:

Bebida: Cerveja
Nome: Eisenbahn Weizenbier
Tipo: Weiss
Fabricante: Eisenbahn/Schin
Graduação Alcoólica: 4,8%
Fabricação: 2011
Preço: R$ 4,00 ( garrafa 355ml)
Copo adequado: Weinzen
Temperatura ideal: 5 a 7º

Realmente deliciosa, recomendo !
Até mais e obrigado pela visita !!


LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...